Mais esporte e menos violência em Natal

"Virando o jogo – Enfrentando a violência e violação dos direitos das meninas através do esporte" foi o projeto desenvolvido pelo GAMI - Grupo Afirmativo de Mulheres Independentes do RN com apoio do Fundo ELAS e do Instituto Avon. O GAMI é um organização lésbica e feminista que atua em Natal.
 
Mileide Kellen, 17 anos, é uma das participantes: "O que mudou depois que entrei no GAMI? Muita coisa. O tempo que eu passava em casa agora eu uso para jogar: treino às segundas, quartas e sextas, temos as competições, participamos de seminários e atividades extras no GAMI até nos fins de semana. Conversamos e aprendemos sobre tudo, tudo mesmo. Um dos assuntos é a violência contra as mulheres, assunto que eu só ouço no GAMI. As outras meninas não falam sobre violência, acham que só há problema se bater. No projeto pudemos aprender sobre violência, sobre como prevenir e como resolver. O que eu aprendo no GAMI eu levo para as meninas da escola, tento conversar com elas. Só tive melhoras na minha vida, só mais sabedoria, não quero que isso fique pra mim, vou passando pra outras meninas".
 
Maria Goretti Gomes, responsável pelo projeto, conta que o apoio do Fundo ELAS e do Instituto Avon foi fundamental: "O recurso doado pelo Fundo Fale Sem Medo foi e está sendo importante para transformar a vida das mulheres da periferia e das jovens da comunidade do Park Floresta, assim como para fortalecer a nossa organização, possibilitando a reestruturação da sede e condições logísticas para realizar as ações".