Grupos apoiados promovem mobilização nacional

“Eu falo sem medo, e você?”. Essa é a pergunta que mulheres de todo o país vão fazer em agosto, mês em que a Lei Maria da Penha completa 10 anos.  A campanha é uma iniciativa dos 33 grupos apoiados pelo Fundo Fale Sem Medo em 2016, que desenvolvem projetos pelo fim da violência doméstica. São projetos de 17 estados das cinco regiões do país, realizados por e para jovens, estudantes, mulheres com deficiência, negras, lésbicas, mulheres indígenas, prostitutas, pescadoras, trabalhadoras domésticas e mulheres trans. 

O objetivo da campanha é mostrar que diversas mulheres estão mobilizadas nacionalmente pelo fim da violência contra a mulher e convocar mulheres brasileiras a também falarem sem medo sobre o assunto.  Usando as hashtags #EuFaloSemMedo e #10anosLeiMariadaPenha, elas vão também difundir informações sobre a Lei Maria da Penha através de intervenções artísticas e culturais, campanhas audiovisuais, rodas de conversa e outras atividades. 

Marco na luta pelo fim da violência doméstica no Brasil, a Lei Maria da Penha completa 10 anos no dia 7 de agosto de 2016. Apesar de ser reconhecida como um avanço importante, ela enfrenta dificuldades de implementação e agora pode ser modificada por um polêmico Projeto de Lei em tramitação no Congresso Nacional.

Além da programação articulada promovida pelos diferentes grupos, será lançado o videoclipe do rap “Guerreiras”, uma produção colaborativa que contou com apoio do Afrofunk Rio. No videoclipe, mulheres de diferentes etnias, idades, orientações sexuais e territórios falam sobre medo, superação, união e liberdade.

Também em agosto, o Fundo ELAS lança uma série de vídeos sobre a luta pelo fim da violência doméstica no Brasil. São três vídeos que abordam os desafios da luta pelo fim da violência doméstica no Brasil, a parceria entre o Instituto Avon e o Fundo ELAS nessa luta e a importância do II Diálogo Nacional sobre Violência Doméstica, que reuniu todos os grupos apoiados pelo Fundo Fale Sem Medo para estabelecer estratégias conjuntas.

Confira aqui a agenda de ações da campanha Eu falo sem medo, e você?