Fundo Fale Sem Medo pelo fim da cultura do estupro

 
O Fundo ELAS e o Instituto Avon se unem às mulheres brasileiras para repudiar o estupro coletivo de uma adolescente no Rio de Janeiro e a cultura machista que tolera, justifica e estimula a violência contra a mulher em suas mais diversas formas.
 
A cada 11 minutos uma mulher é estuprada no Brasil, segundo estatísticas do Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP, 2014). São mais de 5 mulheres por hora. Mais de 130 mulheres por dia. 47 mil mulheres por ano. E, estima-se que apenas 10% dos casos são notificados. 
 
Essa violência não escolhe cor/raça, credo ou classe social. Quando uma mulher é estuprada, não é apenas ela que sofre violência, somos todas e todos nós, cada um e cada uma de nós! O estupro, além de uma agressão física, é uma tentativa de oprimir e silenciar as mulheres.
 
Temos vivido na sociadade uma naturalização da prática do estupro e outras formas de violência sexual; questionamentos e descredibilização as vítimas; e, proteção os agressores. Isso é reafirmado nas famílias, nas escolas e universidades, na mídia, e mesmo nos órgãos que deveriam acolher as mulheres em situação de violência, como estamos vendo no caso da jovem violentada na Zona Oeste do Rio de Janeiro.
 
Esse estupro coletivo, que não é uma exceção, mostra como é urgente discutir equidade de gênero e direitos das mulheres nas escolas e nas universidades para que meninos e meninas tenham uma vida sem violência.  Precisamos formar nossos meninos e meninas para acolher e defender a diversidade e a equidade de gênero. Só assim as meninas e mulheres poderão exercer seu direito a uma vida com segurança.
 
Para acabar com essa cultura do estupro é necessário ouvir as mulheres, reeducar a sociedade, apontar e denunciar os abusos, punir de forma eficaz e parar, de uma vez por todas, de culpar as mulheres e encontrar justificativas para esse crime. Nenhum comportamento da mulher pode ser apontado como justificativa para abuso ou violência.
 
As mulheres dizem basta! Precisamos de todas e todos no enfrentamento à violência contra as mulheres, em todas as suas esferas. Pelo atendimento qualificado às mulheres em situação de violência sexual e outros tipos de violência. Pelo fim da cultura do estupro.
 
‪#‎NãoàCulturadoEstupro
‪#‎MachismoMata
‪#‎EstuproNuncaMais
‪#‎ELASPeloFimdaViolência
‪#‎FaleSemMedo