Em defesa das mulheres em Salvador

A Associação Renascer Mulher é uma organização de mulheres oriundas do Subúrbio Ferroviário, região periférica de Salvador que reúne 22 bairros. Fundada em 1998, tem como missão promover a autonomia e o desenvolvimento pessoal, social, político e econômico sustentável da mulher negra e de periferia.
 
Com o projeto Na Mira da Rede, a ASSOREM se dedicou a  mobilizar e sensibilizar funcionários da saúde, educação, segurança e lideranças de onze comunidades do Subúrbio Ferroviário em relação à importância da notificação compulsória em casos de violência doméstica.
 
A notificação compulsória é um registro sistemático e organizado feito em formulário próprio, utilizado em casos de conhecimento, suspeita ou comprovação de violência contra a mulher. Não é necessário conhecer o agressor. Essa obrigatoriedade de notificar é amparada pela Lei Lei 10.778/2003 e é um importante instrumento de proteção às mulheres, pois permite que se realize um mapeamento das formas de violência e dos agentes envolvidos e se desenvolva ações voltadas à prevenção e à assistência das vítimas.
 
Alice Hora, da equipe da ASSOREM, destaca a pertinência do projeto: “Percebemos a importância do projeto quando estamos em campo e nos deparamos com uma rede fragilizada, em que profissionais gestores e usuárias nos sinalizam de forma múltipla a necessidade de uma articulação entre as instituições que estão na mesma comunidade, mas não dialogam sobre suas demandas e os problemas que atingem a comunidade. Fica clara a demanda de uma intervenção e ou prevenção para o enfrentamento da violência contra as mulheres”. 
 
"As mulheres sofrem tanta violência que já parece natural - as mulheres apanham tanto que às vezes não sentem mais a dor. O projeto mostrou que precisamos enfrentar esse problema e acabar com a naturalização da violência doméstica", diz Conceição Silvania, diretora da Associação de Moradores Nova Esperança Ilha Amarela e uma das beneficiárias do projeto.
 
Acompanhe as ações da organização no site: http://www.assorem.org.br/