Mulheres que costuram o ELAS na Moda são destaque na Revista Marie Claire - Elas na Moda

Notícias

Mulheres que costuram o ELAS na Moda são destaque na Revista Marie Claire

06/11/2019


Histórias inspiradoras das mulheres do ELAS na Moda e Sem Violência  foram publicadas na Revista Marie Claire. Confira e se entusiasme conosco com o incrível poder de criação e transformação delas:

Ativista lésbica, KK Verdade teve um longo caminho antes de chegar ao Fundo ELAS e se dedicar a mobilizar recursos e parceiros  – como o Instituto C&A – pelo avanço dos direitos das mulheres.

No texto Luta Coletiva, ela conta sua trajetória e celebra o apoio às mulheres no campo da moda: “Como meio de sobrevivência de muitas mulheres, a moda pode representar a luta por direitos iguais, pela valorização da mão de obra, pela não objetificação de seus corpos, pela sua dignidade. Para elas, a moda é uma forma de ativismo e resistência.”


Lidi de Oliveira é da quarta geração de mulheres da família que cresceu brincando debaixo de uma máquina de costura. O resgate da sua tradição familiar a levou a criar o Lab Arremate, um dos projetos apoiados no Edital ELAS na Moda e Sem Violência.

“Quero ajudar as pessoas “invisíveis” da base da cadeia da moda e valorizar os ateliês de costura da periferia, tanto o nosso quanto muitos outros. São lugares de troca de afetos, esperanças e angústias. Quando estão costurando juntas, as mulheres desabafam, falam sobre violência doméstica, sobre a operação policial na comunidade. É um espaço de convivência e afetividade; tem o cafezinho, a criançada ao redor e as gargalhadas. Elas podem compartilhar suas histórias e os seus choros. Vejo esses ateliês como lugares de costura de resistência, onde elas costuram também a sua sobrevivência e dão continuidade a este saber”.

Saiba mais sobre a história de Lidi e o Lab Arremate no especial da Revista Marie Claire de novembro: Pela valorização das costureiras periféricas


Conheça outros projetos apoiados no ELAS na Moda e Sem Violência aqui.