A Beleza, identidade e autoestima da moda negra plus size - Elas na Moda

Notícias

A Beleza, identidade e autoestima da moda negra plus size

09/09/2020


Produzir a primeira Semana de Moda Plus Size para catalogar e promover o portfólio de produtos e serviços desenvolvidos por empresas de afroempreendedoras e empreendedoras de moda foi a proposta original do projeto Africa Plus Size Fashion Week Brasil. A área prevista para atuação era a cidade de Guarulhos- SP, mas a migração para a internet imposta pela pandemia levou o projeto a romper as fronteiras geográficas.  O fomento à produção, circulação e comercialização de produtos ganhou outra dimensão, e a ideia de criar coletivamente imagens e conteúdos de comunicação agora está na rede.

O projeto, que começou no início desse ano, antes da chegada da pandemia, já havia mapeado os principais parceiros para a iniciativa e começado a negociação dos espaços para a execução das oficinas do laboratório de moda plus size, junto ao Céu de Pimentas, Prefeitura de Guarulhos e Sesc Guarulhos.

A oficina cultural “Beleza, identidade e autoestima”, realizada na Escola Estadual Maria Romano Calmon, possibilitou às adolescentes se atentarem para o autocuidado, exercitarem o reconhecimento de sua identidade e o fortalecimento da autoestima. A atividade mobilizou não apenas aspectos estéticos, mas também questões afetivas e emocionais e reflexões sobre preconceito e gênero.

No workshop Planejamento na Prática do curso de Afroempreendedorismo, com Ana Minuto, as participantes tiveram a oportunidade de aprender a superar obstáculos causados pela insegurança e medo e agora, durante a pandemia, estão colocando os aprendizados em prática.

Antes das medidas de isolamento social, ainda foi possível realizar um intercâmbio com mulheres ativistas feministas pretas e gordas da Bahia. A programação, que ocorreu no Espaço Cultural Respeita as Minas, no Pelourinho, começou com um diálogo sobre gordofobia, pressão estética e as várias violências que o corpo gordo vivencia. Os encontros promoveram diálogos, formação e consultoria com profissionais e empreendedoras de moda plus size em Salvador. Lá, Luciane Barros, coordenadora do projeto, pode compartilhar suas experiências enquanto ativista e também profissional neste segmento. 

Com a quarentena, muitas mulheres ficaram sem renda e, no caso de um projeto voltado para mulheres negras, é importante destacar que a maioria delas é chefe de família e possui filhos. Viviane Junqueira, gestora técnica do projeto, conta que o diálogo com o ELAS foi muito importante, e a flexibilização no uso dos recursos se deu de forma ágil e sensível. A rapidez da decisão do ELAS diante do contexto possibilitou que o grupo também desse uma resposta rápida.

Conversaram com parceiros e ampliaram as parcerias. Junto com a ABPS-Associação Brasileira Plus Size e a REAFRO (atual ODABá – Associação de Afroempreendedorismo) pensaram em alternativas para comercialização via internet de modo coletivo. A ABPS, que reúne todos os produtores de moda plus size no Brasil, também dá suporte financeiro, reduzindo custos. Nesse momento a associação está apoiando as empreendedoras para inserção no mercado digital, com formação e serviços digitais, especialmente empreendedoras de feiras plus size. Já a articulação com o Ateliê TRANSmoras (outro projeto apoiado pelo ELAS e Laudes Foundation no Edital ELAS na Moda e Sem Violência) trouxe a ajuda com desing e promoveu trocas interessantes. “Não perdemos o objetivo e a relação se ampliou. A pandemia nos levou a ampliar o campo de parcerias para viabilizar o projeto e todas nós tivemos que nos digitalizar.”, conta Viviane.

Além da produção, a participação em eventos e reuniões migraram para o universo online. Nas lives, moda plus size, gordofobia e o pós COVID-19 estão na pauta.

Ao longo dos meses de agosto e setembro, elas continuam apresentando em lives estilistas de moda, designer, relações públicas, antropóloga, cantoras, profissionais de TI, costureiras e outras -  mulheres negras que fazem parte do Coletivo África Plus Size e que colaboram para o sucesso do projeto.